5 ganhos quando se investe em Ergonomia – Ergotriade

Sem título-2
No Brasil a Ergonomia é muitas vezes reconhecida como uma norma, a NR-17. Os empresários, em sua maioria, ainda se motivam em investir na ergonomia por essa via, o de fazer porque é lei.
O princípio da ação e reação: Só toma-se uma ação neste sentido depois que a empresa passa por uma fiscalização do Ministério do Trabalho ou por auditorias de certificação, por exemplo.
Mas, essa prática não é regra. Ela é uma realidade mais comum em pequenas ou médias empresas. As grandes, as empresas líderes de mercado, já olham com outros olhos para essa questão.
Foco no problema
Confesso que parte da culpa por essa mentalidade é nossa. Os profissionais responsáveis pela gestão da saúde e segurança das empresas ainda se escoram muito no argumento de que algo deve ser feito porque a lei determina. E esse, nem sempre é um argumento eficaz.
Foco na solução
Redução dos custos com cuidados à saúde do trabalhador; contribuição para aumentar os índices de produtividade; melhoria na qualidade do produto e ambientes mais seguros são fatores que fazem parte do pacote que se ganha ao investir em Ergonomia em todas as operações da empresa.
Por definição, ergonomia é a adaptação do trabalho. Os conceitos de engenharia de produção ou engenharia industrial, como Lean Manufacturing, métodos de tempos e movimentos, trabalham nesse sentido. Essa adaptação não diz respeito somente às melhorias das condições de trabalho, promovendo mais conforto ao trabalhodor. Quando se adapta um processo, as distâncias com movimentações são reduzidas; os dispositivos são deslocados para ficarem mais próximos da área de alcance do trabalhador; recursos que facilitam a movimentação de carga são disponibilizados; as linhas de produção são balanceadas; o ritmo de produção é revisto criando postos de trabalho mais flexíveis e dinâmicos; atividades que não agregam valor são identificadas e eliminadas, ou seja, ergonomia está ligada diretamente à melhoria de processos e consequentemente traz ganhos de produtividade. O maior conforto ao trabalhador é uma consequência de todo este trabalho.
Um estudo do Departamento de Trabalho e Indústrias do Estado de Washington analisou 250 casos e revelou o impacto da ergonomia sobre o core business das companhias. Redução de custos, produtividade e qualidade do produto estavam entre os resultados.
Abaixo apresentamos 5 ganhos que comprovam que vale a pena investir na Ergonomia:
1. Redução de custos:
Ergonomia reduz os custos. Segundo o site Ergonomics PLUS, ao reduzir sistematicamente os fatores de riscos ergonômicos a empresa diminui em 1/3 os custos com lesões músculo-esqueléticas, isso diretamente. Indiretamente o ganho chega a ser 20 vezes maior.
2. Ganhos com produtividade:
Ergonomia contribui para a produtividade. Como descrevemos anteriormente, ao atender as premissas de um posto ergonomicamente correto, você está trabalhando os conceitos de uma produção mais enxuta e produtiva. Menores tempos com movimentação, arranjos físicos mais ajustados, células mais flexíveis.
3. Ganhos com a qualidade:
Ergonomia melhora a qualidade. Um ambiente com baixa iluminação pode ocasionar falhas em uma inspeção final, por exemplo. Um trabalhador que “funciona” melhor pela manhã, os chamados matutinos, apresentam deficiências quando trabalham no turno da noite, podendo aumentar o número de falhas dentro de um processo. Uma embalagem de plástico, com qualidade de pega ruim e baricentro (centro da carga) instável gera dificuldades para o trabalhador e, ao mesmo tempo, ocasiona retrabalho e avarias ao material.
4. Ganhos intangíveis:
Ergonomia melhora o ambiente de trabalho e os funcionários percebem quando a empresa investe nisso. Pinte uma parede que estava descascada, instale uma máquina nova, arrume um carrinho que estava arrastando as rodas e veja como tudo isso é percebido pelas pessoas e reflete no clima de trabalho. Quando as pessoas trabalham sem desconforto, dificuldades ou até mesmo fadiga, a tendência é a redução da rotatividade, do absenteísmo e um maior envolvimento de todos.
5. Ganhos com segurança:
Ergonomia melhora a segurança. É comum aos profissionais da área de segurança das empresas aceitarem e entenderem cada vez mais que segurança tem a ver com valor, percepção, consciência. Os últimos quatro ganhos descritos até aqui trazem consigo uma cultura de segurança.
0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *